Para AMD, computadores como os do Homem de Ferro não são mais pura fantasia


Segundo executivo da empresa, as tecnologias atuais caminham rapidamente na direção de sistemas como os vistos nos filmes.


Durante evento realizado nesta quarta-feira (14/08), o vice-presidente e CTO da AMD, Mark Papermaster, afirmou que tecnologias como os computadores holográficos e inteligências artificiais com reconhecimento de voz perfeito não são mais apenas fantasias. Embora os dispositivos atuais não se comparem ao que é visto no longa, o executivo afirmou acreditar que tais possibilidades não estão em um futuro tão distante quanto a maioria deve imaginar.


Segundo o representante da empresa, o processo de criação dessas tecnologias seria o terceiro estágio de uma evolução que já está em andamento. A primeira etapa, que vivemos atualmente, envolve a interação por meio de gestos e voz, mas com utilização de equipamentos específicos, como óculos ou outros aparatos que permitam a visualização de realidade aumentada.

Já a segunda fase do avanço envolveria o aprimoramento das tecnologias de reconhecimento de gestos e de comandos de voz, associado à crescente presença de aparatos inteligentes constantemente ligados à internet, que espontaneamente oferecem informações e fazem sugestões espontâneas que julguem interessantes para cada pessoa. Isso daria origem a uma interface de uso “natural”, sem a necessidade de dispositivos específicos para a interação.

Computação para todo lado
Para Papermaster, o desenvolvimento dessas tecnologias está profundamente atrelado ao que ele chama de “Surround Computing Era” (algo como “Era da Computação Envolvente”), na qual dispositivos inteligentes constantemente ligados à nuvem serão predominantes na vida cotidiana. Por esse motivo, tanto os dispositivos portáteis quanto os servidores necessitarão de cada vez mais capacidade de processamento local.
Segundo a AMD, a melhor solução para essa crescente demanda por capacidade é a implementação da Arquitetura de Sistema Heterogênea (HSA, na sigla em inglês), que une CPU e GPU em apenas um elemento. Dispositivos construídos com a nova técnica alcançam uma performance até 2,3 vezes maior do que aqueles que possuem os dois tipos de processadores separados.



Custom Search

 
Traduzido Por: Template Para Blogger